Bosque na Toscana

     A primeira vista foi o que bastou para um casal que passeava pelos bosques de Montevarchi, na Itália, se apaixonasse por um armazém de mais de 400 anos de idade ali aninhado. O silêncio do local, ideal para se morar e trabalhar, conquistou o par. Sem aperto, os dois aproveitaram os dois andares da construção para dividir os espaços entre ala social e privativa. No térreo, ficaram living, sala de jantar e cozinha integradas, banheiro e um quarto de hóspedes, aberto para as vinhas do jardim (a casa, afinal, está na Toscana); já o segundo andar reserva a suíte e o ateliê onde são produzidos chapéus e acessórios de moda.

 

 

     Antes escondida pelas trepadeiras, a antiga ruína foi reformada. O projeto, no entanto, preservou a estrutura, deixando as vigas originais no teto, e recuperou pedras centenárias, tanto as que forram as paredes quanto as que revestem o piso do primeiro andar. Para preservar as mais de duas mil peças, os donos usaram apenas cera natural no pavimento.

     A decoração dos interiores possui um perfume vintage, não só pela construção em si, mas também pelas linhas dos móveis, como a luminária que reverencia a clássica Arco, do mestre Castiglioni; a poltrona vermelha Louis 20, de Philippe Starck, que está no corredor para a cozinha; e a cadeira Nemo, colocada no quarto do casal.

 

    Criativo, o casal não aposta apenas no design assinado; eles também garimpam peças de antiquário e usam as texturas dos papéis de parede e da madeira (de jacarandá e acácia, principalmente) para criar uma colcha de retalhos viva em toda a casa.

 

 

 

 

 

 

      Inspire-se!

     Fonte: Casa Vogue on line.

   

     

Arquitetura, Design e Decoração , , ,

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. Nenhum trackback ainda.